Uma norma técnica em sintonia com os mais recentes avanços tecnológicos, que beneficia produtores e consumidores, promovendo qualidade e segurança. Esta é a ABNT NBR 16815:2020 - Adesivos e selantes - Determinação experimental de composto orgânico volátil (COV), publicada recentemente pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resultado de oito anos de trabalho.

A ABNT NBR 16815:2020 especifica o método para determinação experimental dos compostos orgânicos voláteis em adesivos e selantes e foi elaborada pelo Comitê Brasileiro de Química (ABNT/CB—010), atendendo a uma demanda do Centro de Tecnologia de Edificações (CTE).

“Esta norma ajusta todos os métodos de ensaios com relação à determinação experimental de todos os compostos orgânicos voláteis (COV), seguindo uma metodologia científica com base na legislação norte-americana, da agência EPA (United States Environmental Protection Agency)”, explica o coordenador da Comissão de Estudo de Adesivos do ABNT/CB-010, Wanderley da Costa. 

A padronização científica da norma, segundo o coordenador, gerou uma uniformidade dos métodos de análise, estabelecendo uma base científica para a determinação dos compostos orgânicos voláteis, tanto para adesivos como para selantes. 

Wanderley da Costa complementa que essa metodologia, por ser de caráter científico, fornece confiabilidade e segurança para o cliente que adquire o produto, podendo assim utilizá-lo com a certeza de que está dentro das normas regulatórias. Além disso, o mercado sempre demanda mais qualidade, segurança e preços competitivos em nível internacional.

O projeto da ABNT NBR 16815:2020, como informa Costa, foi desenvolvido em decorrência de uma sequência de outras três normas, que também tinham o propósito de disponibilizar conhecimento em relação aos Compostos Orgânicos Voláteis (COV). “O CTE fez a solicitação em dezembro de 2012, sendo necessários oito anos de trabalho para finalizar as quatro normas”, ele comenta.

Outras normas que tem relação com o COV serão revisadas para que estejam ajustadas às tecnologias disponíveis atualmente na fabricação dos adesivos e selantes nos setores industriais. Este ano já foram publicadas as seguintes normas:

  • ABNT NBR 16256:2020 - Determinação do cálculo teórico de composto orgânico volátil (COV) em adesivos e selantes - Método Leed, que revisa a norma ABNT NBR 16256:2014;
  • ABNT NBR 16257:2020 - Determinação do cálculo teórico de composto orgânico volátil (COV) em adesivos e selantes - Método Mir, que revisa a norma ABNT NBR 16257:2014.

Como a ABNT NBR 16815:2020 determina experimentalmente o valor de COV contido nos produtos, mas não define seus limites de controle, ainda é necessária uma outra norma, que atualmente está sendo elaborada pela Comissão de Estudo de Adesivos do ABNT/CB-010.